Hora do almoço é hora de treinar?

Qual é a desculpa número 01 de quem ainda não treina? FALTA DE TEMPO. Seus problemas acabaram, porque você pode tranquilamente vencer essa “falta de tempo” treinando na hora do almoço. Mas será que esta é a melhor hora para o treino?

Especialistas afirmam que o melhor horário para se treinar é aquele que se encaixa para cada pessoa. O importante é fazer com que o exercício se adapte a sua rotina e estilo de vida. Não adianta praticar atividade pela manhã se é daqueles que precisa dormir até mais tarde, senão passará o dia inteiro sonolento, sem render o que precisa.

SEM COMER? NUNCA!

Alimente-se sempre! Praticar atividade física sem comer algo fará com que seu corpo gaste massa muscular para manter a energia durante a realização do exercício. Quando ficamos sem comer, o corpo busca em seus estoques fontes de glicose – energia do corpo. Durante a atividade, a necessidade de glicose se eleva – e sempre que estamos sem comer, o corpo usa o músculo como fonte de glicose, já que para o organismo é mais fácil transformar a proteína em glicose do que a gordura. 

Um alerta: em caso extremo de falta de energia, os nutricionistas apontam que o praticante de atividade física pode ter uma crise de hipoglicemia – queda de açúcar – e, com isso, haverá a incidência de desmaios. Por isso, nada de ficar sem comer, indo treinar em jejum.

EQUILÍBRIO

Nenhuma refeição deve ser eliminada. Todas são importantes ao bom funcionamento do organismo. As principais refeições (café da manhã, almoço e janta) devem conter três ingredientes básicos no cardápio:

:: Reguladores: verduras, legumes e frutas;

:: Carboidratos: arroz, pão, batata, mandioca, mandioquinha, massas, cereais e farináceos;

:: Proteínas: carnes (vermelhas e brancas), ovo, leite, queijo, iogurte e leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, soja, grão de bico)

Você pode escolher o que é mais prático dentro desses grupos, lembrando-se sempre de que pelo menos um alimento de cada grupo precisa estar presente no dia a dia.

O QUE COMER ANTES E DEPOIS DO TREINO?

ANTES

Mais ou menos 30 minutos antes de suas atividades, consuma carboidratos de digestão mais lenta, como os cereais integrais (granola, aveia, linhaça etc.), barras de cereais, pão integral ou frutas.

Procure não consumir refrigerantes, pois eles têm a digestão lenta e pode causar mal-estar – além de não serem nada saudáveis – e cafeína, porque ela acelera os batimentos cardíacos além do esperado durante a prática do exercício físico.

DEPOIS

Em primeiro lugar, beba água para repor a perda de líquidos e evitar a desidratação. Isso deve ser uma prática comum até mesmo durante a atividade física. 

Quanto aos alimentos, é importante consumir novas fontes de carboidratos e também incluir fontes de proteínas para ajudar na recuperação da massa muscular. O lanche com pão integral, queijo fresco, peito de peru, alface, tomate e cenoura ralada, por exemplo, é uma ótima opção que pode ser acompanhada de suco de frutas, ou até mesmo apenas uma fruta.

Não se esqueça de que se você não tenha comido alimentos ricos em ferro (carnes) nesse lanche, no jantar, deve, obrigatoriamente, consumi-los.

TURISTA DOS TREINOS 

Exercícios físicos são uma ótima pedida para levantar a disposição e deixar o dia mais gostoso. Se você dispõe de pouco tempo para os treinos, ou realiza treinos curtos, sua frequência nas aulas ou musculação precisa ser respeitada. Nada de cair na cilada do turista dos treinos, caso contrário os resultados não aparecerão. A quantidade de dias de treinos dependerá do seu objetivo, no entanto, se frequentar, pelo menos, três vezes, semanalmente, sua saúde já agradecerá bastante.

BONS TREINOS! 

:: Leia também: Exercícios em 30 ou 60 minutos?

:: E mais: Beba água. Hidrate-se!

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *