Exercícios em 30 ou 60 minutos?

Existe algum tempo ideal para a realização de atividades físicas?

Quanto  tempo você dispõe para treinar? 15, 30, 60 minutos ou mais de uma hora por dia? Sabe, de fato, o quanto é necessário, diariamente, para a perda daquelas gordurinhas indesejadas e/ou para ganhar massa magra?

Afinal, qual a duração ideal de um treino? 

Saiba que não é o tempo que vai dar um melhor ou pior resultado, mas um exercício realizado de maneira adequada, orienta o educador Marco Aurélio Eichenberger, responsável pelo setor de Educação Física e Saúde da ACM Centro. Segundo ele, há determinações da American College of Sports Medicine (ACSM) apontando que se faça pelo menos 30 minutos diários de exercícios físicos para a manutenção do condicionamento físico, manter o peso e evitar problemas de saúde provenientes do sedentarismo. Ou seja, a prática de uma atividade física, em meia hora, todos os dias, como medida preventiva. No entanto, antes de se determinar um tempo, Marco Aurélio diz que o importante é analisar e definir objetivos, porque isso é o que fará toda a diferença.

Se o objetivo é hipertrofia (ganho de massa muscular), o treino não deve extrapolar 45 minutos, para evitar o desgaste das fibras musculares, uma vez que quando se estende esse tempo, o corpo acaba consumindo-as como fonte de energia. “Você tem de dar tempo para a fibra muscular se recuperar do esforço solicitado”, explica o profissional. E, se o que tem em mente é a perda de gordura e condicionamento cardiorrespiratório, o treino pode ser praticado com uma duração mais extensa, de até 90 minutos, contabilizando treino de musculação e trabalho aeróbio. “Treinos muito curtos para a redução de gordura talvez não sejam a melhor estratégia, porque levará muito tempo para conseguir o resultado esperado”, acrescenta.

Apesar das dicas, não há algo fechado e formatado para ser seguido por todos. Há sempre variações para mais ou para menos, dependendo de cada indivíduo e de seus objetivos. Por isso, recomenda-se que o aluno passe por uma avaliação física e foque no que quer primeiro: perda de gordura ou ganho de massa? “Nem sempre conseguimos colocar os dois objetivos de uma vez. Treinar primeiro a redução de gordura, depois o ganho de massa, por exemplo”, aponta Marco.

Ao ser questionado sobre aquelas pessoas que dispõem de pouco tempo e querem fazer tudo, o educador é enfático: “É difícil! Para isso, você tem que ter disponibilidade para treinar em dois períodos espaçados, ao longo do dia, de 30 minutos a uma hora. Você precisará dividir o treinamento para o corpo se recuperar”.

Outra questão que também demanda cautela é com relação aos indivíduos que buscam atingir resultados rapidamente e pegam atalhos em anabolizantes, medicamentos e termogênicos. Para eles, o educador faz um alerta: “Às vezes, as pessoas levam dois, três anos engordando e querem perder esses quilos em um mês. Isso é um grande erro, porque acabam caindo em abusos, forçando demais o corpo, e ele reclamará em algum momento”.

O ideal é que se treine com orientação de um profissional, faça um planejamento do treino e tenha paciência para emagrecer ou ganhar massa muscular. O profissional informa que os resultados tendem a aparecer a partir do segundo mês de exercícios. “O importante é ter a consciência de que um exercício bem feito e orientado dará um resultado satisfatório. Às vezes, não na velocidade que a pessoa quer, mas nem tudo que é muito rápido tem resultado duradouro.”