Treinar no friozinho, sim!

No friozinho, aquela preguicinha briga com unhas e dentes para você não praticar atividades físicas. É normal que, nos dias mais frios, muitas pessoas acabem trocando os exercícios físicos por cobertor, bebidas quentes e bons filmes e séries. Com esse friozinho, a vontade de comer aquelas comidas deliciosas, porém muito calóricas, parece ser bem maior do que no calor.

Isso tudo é normal! Mas fique atento(a), pois essa comilança e preguicite aguda podem ser uma fria para sua saúde. 

Independentemente do clima, os exercícios físicos regulares são fundamentais para a manutenção de nossa saúde física e mental. No frio, nosso corpo tende a aumentar o tecido adiposo para a manutenção da temperatura corporal e, com isso, acabamos nos sentindo mais atraídos por alimentos calóricos. Os exercícios físicos contribuem para que essa tendência de acúmulo de gordura seja controlada. 

Devido às baixas temperaturas, as pessoas tendem a sentir um pouco mais de preguiça para deixar as cobertas e iniciar os treinos, o que, associado ao fato de buscarmos alimentos mais calóricos, poderá influenciar diretamente no aumento da gordura corporal e, consequentemente, no aumento de peso.

Roupa pra treinar

Na hora de escolher o figurino, a dica dos nossos educadores é que a roupa deve ser confortável e compatível com a atividade a ser realizada. Materiais como nylon ou qualquer outro tipo de tecido impermeável, que dificultam a respiração da pele, devem ser evitados. Esses tecidos promovem a eliminação excessiva de água e, consequentemente, a desidratação e não o aumento da queima de gordura, como muitas pessoas pensam.

O excesso de roupa, além de limitar movimentos, pode também gerar uma maior retenção do suor, dificultando sua evaporação e impedindo um importante mecanismo de controle da temperatura corporal.

E quem ainda pensa que treinar no frio pode trazer malefícios à saúde está muito enganado. Não existe prejuízo algum em se exercitar no frio, a não ser o desconforto com as temperaturas mais baixas. Porém, nesses dias, aumenta a necessidade de realizarmos um aquecimento adequado antes de iniciar as atividades, sobretudo na prática das modalidades esportivas, para evitar lesões musculares, como, por exemplo, os estiramentos.

Não podemos nos esquecer também que, mesmo no friozinho, a pele precisa de cuidados especiais, como não tomar banhos muito quentes e usar óleos e hidratantes. Isso permite que ela fique sempre saudável. 

A ACM proporciona um leque de atividades para todos os climas: frio, calor, chuva etc. Nas 11 unidades, você encontra atividades esportivas, aquáticas, aeróbias, infantis, fitness, wellness, Yoga, Funcional para toda família. Por isso, não há mais desculpas para deixar a preguiça vencer essa parada.

Piscina no frio, sim!

Você se arrepia só de pensar em nadar no frio? Saiba que a Natação é uma dos esportes que trabalha a maior quantidade de músculos, por isso é considerada uma das práticas mais completas. É também muito recomendada por médicos, fisioterapeutas e educadores físicos. 

Nadar no friozinho, sobretudo no outono e inverno, mantém o trabalho pulmonar mais resistente, ativa o sistema nervoso central, melhora o rendimento cardiovascular e muscular. 

Assim como em qualquer atividade física, na piscina não é diferente: no frio, é necessário um aquecimento específico para evitar lesões. Quanto maior a capacidade de movimentos dentro d’água, maior e mais rápida será a elevação da temperatura do corpo, fazendo com que desapareça aquela sensação de frio após cerca de cinco minutos de atividade. Não se esqueça que, ao sair da piscina, é recomendável colocar um roupão para manter a temperatura do seu corpo.

Pratique atividade física no frio, sim! Espante a preguiça e comprove como se movimentar faz um bem danado à saúde. #VemPraACM

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *