Você precisa de suplementos?

Será mesmo que você precisa de suplementos para render nos treinos e atividades físicas?

Entender para que serve e como atua cada tipo de suplemento alimentar é o primeiro passo para decidir se eles são realmente necessários.

Ganho de força, perda de gordura, mais energia para treinar. Muitos são os benefícios, ou melhor, as promessas dos mais variados tipos de suplementos alimentares. Mas não são tão positivas assim as explicações sobre os efeitos causados por essas substâncias em nosso organismo. A maioria das pequisas realizadas sobre o assunto ainda são bastante inconclusivas e contraditórias a respeito.

Quem frequenta qualquer academia, certamente, já conheceu pessoas que trocam um cardápio rico em nutrientes por pozinhos ou cápsulas, Mas os especialistas garantem: uma alimentação equilibrada, na maioria das vezes, dispensa essas alternativas. Além disso, o uso indiscriminado de qualquer uma dessas substâncias, sem acompanhamento de profissionais da área, pode trazer sérios riscos à saúde.

Antes de sair por aí tomando tudo quanto é cápsula ou comprimido, é melhor saber como cada um desses suplementos age no organismo. Confira:

PROTEÍNA

É comum ouvir por aí que todo mundo que faz musculação precisa tomar suplementos à base de proteínas. Entretanto, especialistas garantem que não é bem assim. Realmente, a proteína é muito importante para nosso corpo, pois é fundamental no processo de construção e manutenção celular. Mas para os profissionais da área, uma dieta balanceada é o suficiente para suprir a necessidade deste nutriente.

Para quem não pode nem ver carnes, ovos, leites e derivados, é aberta uma exceção. Claro que sob supervisão de um profissional especializado, já que o consumo inadequado e excessivo de suplemento pode trazer sérias consequências, como sobrecarga nas funções hepática e renal.

CARBOIDRATO

 A maioria desses suplementos são elaborados à base de maltodextrina, nutriente derivado do milho ou da mandioca. O carboidrato é o principal combustível para execução de qualquer atividade física. Porém, o uso do suplemento só é indicado para treinos de longa duração e intensidade. Ou seja, somente para pessoas com treino superior a 60 ou 90 minutos.

Como tudo o que é demais faz mal, exagerar nas doses desse nutriente não é um bom negócio. Além de ganhar peso, pode haver aumento nos níveis de glicose no organismo, sobrecarregando pâncreas, que precisa elevar a produção de insulina para trazer a glicemia a seu nível normal.

CREATINA

Em busca do aumento da força e consequentemente da massa muscular, muitos são seduzidos pelos efeitos da creatina. A substância normalmente produzida pelo fígado, rins e pâncreas, atua como transporte de combustível para os músculos para executar movimentos de alta intensidade e curta duração. Por isso o suplemento é tão cobiçado, principalmente para quem realiza treinos de musculação.

Embora a creatina apresente alguns resultados satisfatórios em relação ao aumento de força e potência, pesquisas realizadas sobre o suplemento ainda são bastante limitadas e contraditórias. Os estudos nãos conseguiram, por exemplo, determinar de forma precisa qual a quantidade adequada a se ingerir para não oferecer riscos à saúde. 

A suplementação inadequada de creatina pode ocasionar sobrecarga dos rins, prejudicando o desempenho das funções renais.

FAT BURNER

Com a promessa de acelerar o metabolismo e aumentar o gasto calórico e, consequentemente, a redução de peso, essas substâncias seduzem as pessoas. Há quem confirme esses benefícios, mas a maioria dos especialistas são terminantemente contra a ingestão deste suplemento elaborado à base de L-Carnitina. Motivos não faltam para rejeitá-lo: desencadeiam uma série de efeitos colaterais, como o aumento da frequência cardíaca, da pressão arterial, causa tremores e espasmos musculares.

Em busca de resultados rápidos, muitas pessoas também passam a ingerir suplementos compostos por efedrina. Essa substância age no sistema nervosos central provocando uma descarga de adrenalina, que aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial, sobrecarregando o sistema cardiovascular. 

O uso de todos esses suplementos, sem o acompanhamento devido por profissionais, é totalmente desaconselhável. Fique atento(a)!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *