Exercícios respiratórios e seus benefícios

Exercícios respiratórios proporcionam benefícios à saúde que vão além do que você imagina 

Quando um bebê nasce, a primeira coisa que ele faz é inspirar profundamente. E quando alguém deixa este mundo, o último movimento é uma longa expiração, exalando o derradeiro suspiro. 

O ser humano suporta ficar dias sem comer, beber, andar, mas sem respirar não aguenta por muitos segundos.

Respirar é um ato essencial para a vida. Sua importância é bastante clara. Além da função básica de nos manter vivos, as células, tecidos e órgãos não trabalham sem oxigênio. 

A respiração denuncia toda a alteração do organismo, seja fisiológica ou mental. Quando alguém leva um susto, por exemplo, prende o ar. Se está em apuros, inspira e expira rapidamente. É o termômetro das nossas emoções. 

Nos últimos anos, ganharam destaque estudos sobre o assunto. A maioria das pessoas não sabe respirar da forma correta ou não presta a devida atenção. Uns respiram pela boca, outros ofegantemente, rapidamente, ou, ainda, levantando os ombros. No entanto, a maneira correta é a diafragmática. Na inspiração pelas narinas, o ar é filtrado, aquecido e umedecido, chegando aos pulmões apto a ser utilizado. 

Os pulmões cheios de ar empurram o diafragma para baixo, que expande o abdômen, possibilitando maior armazenamento de ar. Já na expiração, o abdômen é contraído, proporcionando uma quantidade de ar suficiente para a execução de uma eficiente expiração, gerando os efeitos de acordo com os objetivos. 

A respiração pode ser dividida em dois ritmos: curto e rápido, lento e profundo. Cada um tem sua função. 

:: Ritmo curto e rápido: proporciona, sobretudo, o fortalecimento da musculatura envolvida na fase expiratória.

:: Ritmo lento e profundo: contribui no fortalecimento, limpeza e relaxamento das vias respiratórias, reduzindo a frequência cardíaca e a pressão arterial. Daí a sensação de calma.

Os efeitos dessa respiração controlada para a saúde são positivos. Os resultados apontam que ela é um coadjuvante eficaz no tratamento de doenças. A respiração controlada revela-se eficiente no tratamento de transtornos de ansiedade, hipertensão e até de doenças crônicas. Em alguns casos, reduz expressivamente as doses de remédios. 

Estudos mostram que a respiração interfere no funcionamento do sistema nervoso autônomo, pois é a única das funções administradas que se pode controlar. Esse sistema é dividido em dois: simpático e parassimpático. 

O primeiro prepara o corpo para enfrentar situações de perigo, disparando substâncias que estimulam o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial. Quando a ameaça sai de cena, o sistema parassimpático conduz o corpo de volta a seu estado normal.

GINÁSTICA RESPIRATÓRIA 

Comparar a respiração com um copo de água suja é um bom exemplo para entender o quanto respirar corretamente faz bem à saúde. 

Você tem um copo de água suja, joga metade fora e depois completa com água limpa. A água continuará suja, pois metade da água do copo está suja. O mesmo acontece com a respiração errada.

GINÁSTICA RESPIRATÓRIA

O passo a passo abaixo ajudará você a trabalhar a força muscular, eliminando mucos e as impurezas dos pulmões.

PASSO 01

Em pé, sentado ou deitado de barriga pra cima, com os joelhos flexionados, coloque as duas mãos sobre a barriga, com os dedos entrelaçados;

PASSO 02

Inspire o ar pelas narinas (o ar é aquecido, umedecido e filtrado, pois ao respirarmos o ar, se transforma em estado líquido) e não pela boca, pois resseca a garganta;

PASSO 03

Na hora de soltar o ar, contraia o abdômen até expirar todo o ar, emitindo o som de uma vogal, sem elevar os ombros e forçar as cordas vocais.

__________

VEJA TAMBÉM: 

:: Desconectar é Preciso! Clique aqui.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *