Doces fitness?

Que nunca falte doce em sua vida, mas que ele seja fitness. 

Doces fitness são uma boa opção para compor uma alimentação balanceada, afirma a nutricionista Bruna Paschoal, acrescentando que essas guloseimas “podem auxiliar no trânsito intestinal, conferir energia e nutrientes para a prática de atividade física, aumentar a saciedade e diminuir a vontade excessiva de comer doces mais calóricos”. Mas para que sejam funcionais, eles precisam trazer em sua composição ingredientes saudáveis e naturais, como fibras, gorduras boas e macronutrientes (proteínas, carboidratos e lipídeos) e devem ser livres de conservantes.

De acordo com a profissional, as fibras presentes pelas farinhas integrais, como aveia e linhaça, conferem maior saciedade e diminuição do índice glicêmico, e auxiliam na melhora do trânsito intestinal; e as gorduras boas, conferidas pelas castanhas e amêndoas, proporcionam a diminuição de riscos de doenças cardiovasculares. “Devemos sempre nos atentar à composição nutricional disposta nos rótulos e tabelas presentes nas embalagens”, esclarece Bruna.

Além disso, fique atento à orientação contida na Biblioteca Virtual em Saúde, do Ministério da Saúde, que diz: “É importante que todos saibam que esses alimentos [funcionais] somente funcionam quando fazem parte de uma dieta equilibrada”. Ou seja, haverá resultados pró-saúde se a ingestão desses alimentos estiver associada a uma dieta pobre em gordura saturada e colesterol.

A nutricionista Lenycia Neri, contrária à ideia dos doces fitness, faz um alerta: “Não acredito nesses alimentos que viram modismos, os quais, num padrão alimentar saudável fazem pouca diferença.” Para ela, esses doces podem apenas estar incluídos em uma alimentação balanceada, assim como qualquer outro doce, e não devem nunca substituir refeições ricas em leite, queijo, frutas, verduras e legumes.

“O ideal é utilizar [o doce fitness] como lanche intermediário entre uma refeição e outra, ou até mesmo antes dos treinos”, sugere Bruna Paschoal.

Antes de embarcar nessa novidade, procure um nutricionista para que possa orientá-lo quanto à quantidade ideal do consumo diário, o teor de açúcar e se há alguma contraindicação. Esse primeiro passo antes de se deliciar com algum doce fitness é importantíssimo, uma vez que, segundo Bruna, pela variedade de ingredientes que compõem a receita dos doces, algumas adaptações poderão ser realizadas para adequar às necessidades e limitações de cada organismo, sobretudo àquelas pessoas com restrições alimentares ou portadoras de doenças crônicas.

 

COOKIES DO BEM TRAZEM EM SUA COMPOSIÇÃO:

Farinhas integrais: aveia, linhaça, chia e amaranto.

Oleaginosas / Gorduras boas: castanha de caju e do Pará, nozes, amêndoas e avelãs.

Cacau em pó: rico em triptofano, um aminoácido que auxilia a sintetizar a serotonina, o chamado hormônio do prazer, associado ao tratamento da depressão, ansiedade, melhora do humor, sono e auxilia no processo da perda de peso.

 

Fonte: Revista InformACM – ano 13 – nº 45 – 2015 – pág.:06.