Ai, meu joelho!

Ai, meu joelho! Ortopedista dá dicas de como evitar lesões no sistema locomotor e aponta os principais tratamentos para quem sofre com traumas nos joelhos. 

Não é preciso ser um maratonista para estar exposto a lesões. Muitas vezes, uma simples caminhada ou uma corrida leve podem gerar danos ao corpo, em especial às articulações.

Posturas inadequadas, sobrecarga de atividades ou peso e diversas outras práticas na realização de um exercício, especialmente quando não monitorado por profissional habilitado, são alguns dos principais fatores de risco para as lesões do sistema locomotor do indivíduo.

Dentre os diversos traumas possíveis, as lesões dos joelhos são as mais recorrentes, podendo ser geradas sob várias alterações, únicas ou combinadas. A gravidade decorre do elemento lesado e suas combinações que vão interferir no tratamento/recuperação do paciente.

As lesões dos meniscos e do ligamento cruzado anterior, por exemplo, são as mais comuns. Geralmente, as lesões de ligamentos cruzados estão relacionadas a entorses dos joelhos. As de meniscos podem vir associadas a esse tipo de trauma ou, simplesmente, decorrentes de sobrecargas articulares provenientes de traumas externos ou, ainda, de enfraquecimentos ou desequilíbrios musculares.

Os traumas isolados do menisco são os mais simples no que se refere ao tratamento e reabilitação. A reabilitação que se inicia no mesmo dia da cirurgia pode proporcionar a volta ao treino total em três a quatro semanas. A artroscopia (cirurgia minimamente invasiva) e os avanços de seus equipamentos de suporte facilitam sobremaneira nesse processo.

Ai, meu joelho!

Já a recuperação do ligamento cruzado anterior, bastante temida pelo tempo de reabilitação (de seis a oito meses) é mais complexa. O paciente deve lutar por sua volta plena aos esportes, já que será necessária fisioterapia esportiva regular, com menos aparelhos e muito exercício orientado por fisioterapeutas e profissionais de Educação Física. O cuidado com o condicionamento aeróbico é a grande diferença na qualidade do resultado.

Seja qual for seu problema, é importante lembrar que a medicina evolui de forma cada vez mais rápida, proporcionando técnicas cada vez mais seguras e precisas para a melhor recuperação dos pacientes.

A atenção e cuidados mínimos, como os citados no início, são de grande valia para prevenir tais lesões. No entanto, se mesmo assim você for vítima de um acidente ou trauma, é importante procurar um especialista habilitado, que possa lhe trazer para a ativa o mais rápido possível.

 

Sidney Schapiro – Cirurgião ortopedista especialista em joelhos.