Açaí, guardiã!

Açaí e seus superpoderes: fruta típica da Amazônia vai além de uma simples sobremesa gostosa.

A polpa dessa frutinha roxa cai muito bem num dia quente. É o famoso açaí na tigela, saboroso, doce e cheio de energia. Ele tem grande quantidade de antocianina, um pigmento roxo do grupo dos flavonoides, substância química encontrada nas plantas, que funciona como antioxidante (tem o poder de criar barreiras protetoras para os neurônios), derruba os níveis de colesterol, reduz o risco de alguns tipos de cânceres e tem uma incrível capacidade de combate aos radicais livres: moléculas que destroem células do organismo humano e que causam envelhecimento, ou até doenças como Alzheimer.

O açaí possui 20 vezes mais flavonoides do que a uva e 10 vezes mais do que o cacau, que possuem propriedade anti-inflamatória e previnem doenças cardiovasculares e degenerativas do cérebro.

Poderia se dizer, então, que é um alimento superpoderoso? Estudiosos do assunto confirmam que sim.

A nutricionista Liliam Teixeira conta que o açaí é rico em proteínas e fibras, além das vitaminas C, B1 e B2, que protegem os olhos e estimulam a memória. Também possui uma boa quantidade de fósforo, ferro e cálcio, além de a-Tocoferol (vitamina E), antocianinas, que favorecem a melhora da circulação sanguínea, cobre, zinco, potássio, proteínas e gordura vegetal.

Liliam também explica que os benefícios do açaí são maiores quando a fruta é consumida pura, em vez da polpa (mais utilizada no preparo do açaí na tigela). Mas a polpa, em si, é muito nutritiva. Uma quantidade de 100 gramas pode conferir 25% das vitaminas que o nosso corpo necessita diariamente, além de ser uma ótima fonte de energia, porque cada 100 gramas possui em torno de 250 calorias.

ATENÇÃO!

Como é um alimento naturalmente calórico, pode tornar-se ainda mais energético quando se adiciona chocolates, guaraná, banana, granola etc., podendo chegar a até 600 calorias. Então, se você está preocupado com a balança, é só não exagerar na quantidade.

Mas esse número elevado de calorias se deve ao alto teor de lipídios, que provêm dos ácidos graxos insaturados, gorduras de perfil semelhante às do azeite de oliva, e que, para o coração, é uma gordura benéfica.

Não existe uma quantidade ideal recomendada. Essa dosagem deve ser determinada de acordo com cada pessoa, com o seu peso atual, suas taxas sanguíneas e necessidades específicas.

Se você está no seu peso ideal para aumentar o teor de energia, antes ou depois da atividade física, fique à vontade para adicionar tapioca, morango e outras frutas, sempre com moderação, para não exagerar.

PRATICA ATIVIDADE FÍSICA?

O consumo é indicado após o gasto de energia com a atividade física, para repor as perdas energéticas e por ser rico em proteínas, que têm várias funções, como a formação de aminoácidos, que ajudam na construção muscular e na produção de anticorpos, fortalecem o sistema imunológico e aumentam a capacidade de combater infecções. Além da alta concentração de potássio, fundamental para combater as câimbras, devido à desidratação que poder ser causada pelo excesso de suor durante a atividade física.

Atletas consomem o açaí por ser rico em carboidratos, essenciais para dar energia após o término dos exercícios. Para as crianças, que estão em fase de formação dos ossos e dentes, ele é recomendado pela alta concentração de cálcio, Já para os adultos em geral, a ingestão diária ajuda a prevenir doenças como a osteoporose e a hipertensão.

 

O açaí é uma fruta com indicações diversas:

:: Gera grande saciedade;

:: Favorece a circulação sanguínea;

:: Melhora as funções intestinais;

:: Diminui a resistência insulínica;

:: É cicatrizante;

:: Fortalece o sistema imunológico;

:: É antioxidante.

 

COMPARAÇÃO COM OUTROS ALIMENTOS

:: 01 copo de leite: 104 mg de cálcio – 01 porção de açaí: 330 mg.

:: 01 porção de feijão carioca: 1,3 mg de ferro – 01 porção de açaí: 4,5 mg.

:: 01 banana: 376 mg de potássio – 01 porção de açaí: 900 mg.

:: 01 taça de vinho: 0,1 mg de antocianinas – 01 porção de açaí: 0,4 mg.

:: 01 brócoli: 0,2 mg de zinco – 01 porção de açaí: 2,8 mg.

 

Fonte: Revista InformACM – Ano 11 – nº 40 – pág.6.