Sonhos iluminados

“Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes…” (Tiago 1:17)

“Sonhar é acordar-se para dentro”, escreveu Mário Quintana no poema intitulado “Os Parceiros”. Sonhos de Natal são exatamente isso: um despertar interior, um iluminar-se de dentro para fora. Os sonhos de Natal despertam-nos para nossos anseios mais profundos: comunhão com Deus e com o próximo. No Natal, tomamos consciência de que nossos sonhos de fraternidade e paz não morreram, apenas adormeceram em nossa alma, esperando ser despertados pelas luzes natalinas.

Corremos o ano inteiro ignorando o mundo interior. Passamos o ano acreditando que somos um corpo que possui uma alma, quando deveríamos saber que somos alma que possui um corpo. O que é material passa, a alma é o que permanece. Paulo afirma: “Ainda que nosso exterior esteja morrendo, nosso interior está sendo renovado a cada dia” (2 Coríntios 4:16). Sonhos de Natal despertam-nos para o cuidado que dedicamos ao mundo interior, real e eterno.

Somente sonhos iluminados pela luz natalina podem resgatar-nos dos delírios que tomam conta de todos. Em nossos delírios, acreditamos que o fato de não termos mais tempo para encontrar amigos e familiares é uma evidência de nosso progresso, afinal, pessoas importantes estão sempre ocupadas. Em nossos delírios, acreditamos que prosperamos porque compramos mais coisas. Em nossos delírios, acreditamos que ficamos mais sábios porque temos todas as informações na palma da mão hoje. Esquecemos que ter informações e ser sábio são coisas bem diferentes.

Que sonhos de Natal despertem em nossa alma e digam: pessoas importam mais que coisas! Que sonhos de Natal despertem em nossa alma e digam: grandes mudanças começam com pequenos gestos! Que sonhos de Natal despertem em nossa alma e digam: é verdade que o mundo tem sido assim, mas ele pode ser diferente, e eu posso fazer a diferença! Sejam os nossos sonhos iluminados pelo Pai das luzes, que enviou ao mundo seu filho Jesus, a verdadeira luz!

 

Reverendo Valdinei Ferreira

Pastor Titular da Primeira Igreja Presbiteriana Independente de São Paulo