#SELIGANADICA – PORTUGUÊS

Em novembro e dezembro do ano passado, o Integra on-line iniciou um debate sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, em vigor, oficialmente, desde 2016. No primeiro mês, houve uma contextualização histórica da reforma e, no seguinte, o detalhamento acerca do que de fato mudou em nosso idioma: (no alfabeto, trema e consoantes mudas).

Agora, prosseguiremos com as alterações ortográficas, mas no âmbito da acentuação. Você sabe o que foi alterado? Acompanhe:

NOS ACENTOS

Palavras com ditongos* de som aberto no meio delas não precisam mais do acento agudo. Ex.: jibóia = jiboia; assembléia = assembleia; clarabóia = claraboia. Porém, se o ditongo de som aberto estiver no final da palavra, o acento agudo deve permanecer. Ex.: herói = herói; pastéis = pastéis; constrói = constrói.

*Reunião de dois sons vocálicos numa  sílaba.

Palavras com vogais iguais e duplas juntas, formando hiatos, nas formas “oo”, “eem”, tinham acento e não terão mais. Ex.: vôo = voo; enjôo – enjoo; vêem = veem; crêem = creem; lêem = leem. No entanto, mantêm-se as formas no plural: ele tem, eles têm; ela retém, elas retêm; ele contém, eles contêm.
Próximo artigo continuaremos com a acentuação. Há muito mais ainda para debatermos a respeito. Até lá!
Fonte: Unifieo.