Dia das Mães

Mãe, manhê, mãezinha, mãinha, mamã, mamãe, dona dos nossos corações: PARABÉNS PELO SEU DIA!

A ACM se emociona, anualmente, com as diversas homenagens ao “Dia das Mães”, de norte a sul do País, com o sentimento de MISSÃO CUMPRIDA. Afinal, essa belíssima e necessária celebração foi criada pelo Movimento Acemista, partindo da ACM a todos os lares brasileiros há 103 anos.

Com muito orgulho e satisfação, a ACM comemora com você, mais uma vez, essa data especial, parabenizando às mamães brasileiras guerreiras, exemplos de AMOR INCONDICIONAL, sagradas por nos concederem a vida.

A ACM São Paulo tem três presentes, que valem pra vida toda e elas merecem receber já: SAÚDE, BEM-ESTAR E QUALIDADE DE VIDA. #VEMPRAACM ser ainda mais feliz em família. VEM!

FELIZ DIA DAS MÃES!

Você sabia que o Dia das Mães foi trazido ao Brasil graças à ACM?

A data chegou ao País por intermédio da Associação Cristã de Moços, em 1918, na cidade de Porto Alegre, trazida pelo americano Frank Long, membro da ACM internacional que se radicou na capital gaúcha e veio a se tornar secretário-geral da ACM Rio Grande do Sul.  Um ano depois, também por iniciativa da instituição, a comemoração foi levada ao Rio de Janeiro e logo depois para São Paulo.

No mundo, o Dia começou a ser comemorado um pouquinho antes, em 1914, quando foi oficializado e incluído no calendário dos Estados Unidos da América, pelo então presidente Woodrow Wilson. Entretanto, sua origem remonta à biografia da norte-americana Anna Marie Jarvis, que, após perder sua mãe, em 1905, decidiu fazer uma celebração particular com alguns amigos, em 1908, para homenageá-la. Depois dessa cerimônia, Anna percebeu que a homenagem deveria se estender a todas as mães. E foi exatamente o que ocorreu. Em 26 de abril de 1910, o governador de West Virgínia, William E. Glasscock, acrescentou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas do seu estado, quatro anos antes da oficialização no país.

Com essa iniciativa, houve a expansão da comemoração pelo mundo afora, inclusive em terras brasileiras, há um século, como exposto, graças à iniciativa da ACM Rio Grande do Sul, e sendo agregada ao calendário oficial brasileiro em 1932, pelo então presidente Getúlio Vargas.

A primeira comemoração do Dia das Mães, ocorrida nos Estados Unidos, era prestada de forma delicada, pelo simbolismo de dois cravos: vermelho e branco. Essa simbologia também foi adotada nas primeiras celebrações no Brasil. O cravo vermelho seria usado na lapela, pelos filhos cujas mães estivessem vivas, ao passo que os órfãos se apresentariam usando um cravo branco. 

CENTENÁRIO DO DIA DAS MÃES

Em 2018, o Congresso Nacional promoveu sessão solene para comemorar os 100 anos do Dia das Mães no Brasil e parabenizou a ACM por ter trazido a data ao País. A Secretária-Geral da ACM São Paulo, sra. Marísia Donatelli, foi uma das profissionais convidadas a representar o Movimento Acemista e prestigiou as homenagens de reconhecimento à coirmã do Rio Grande do Sul. Todos os detalhes aqui: homenagem no Congresso.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *