Base de Paris, 164 anos!

Hoje, a Base de Paris completa 164 anos de unificação e direcionamento às ACMs / YMCAs. Trata-se de uma data que deve ser lembrada e comemorada sempre, uma vez que essa declaração é o nosso grande alicerce.

Após a fundação da Associação Cristã de Moços, em 06 de junho de 1844, em Londres, o Movimento Acemista acelerou sua expansão pelo mundo afora, o que gerou expectativas e, ao mesmo tempo, demandas urgentes, como o clamor por uma entidade única de atuação mundial, com o propósito de garantir força, direção e unidade à ACM. Então, em 22 agosto de 1855, depois de 11 anos de existência, nosso fundador George Williams e mais alguns líderes, entre eles Jean Paul Cook, realizaram um encontro em Paris, com a presença da liderança de 38 ACMs, para se discutir uma aliança mundial. E a assembleia optou, nesse momento, por uma declaração de princípios, que começava por uma definição geral:

“As Associações Cristãs de Moços procuram unir os jovens que, considerando a Jesus Cristo como seu Deus e Salvador, segundo as Sagradas Escrituras, procuram em sua fé e em sua vida ser seus discípulos e, juntos, trabalhar para estender, entre os jovens, o Reino de seu Mestre”.

Nascia, assim, a Base de Paris. Havia mais três resoluções a complementar o documento histórico:

:: Reconhecimento da autonomia das ACMs, para decidirem sobre qualquer assunto interno que não interferisse na definição geral;

:: Criação de um certificado de identificação dos associados das ACMs, para que, em viagem, tivessem os mesmos direitos dos associados locais, menos o de votar;

:: Ampliação para todas as ACMs do sistema de correspondência internacional adotado nessa conferência.

A unidade na fé em Jesus Cristo e na propagação de seu Evangelho destacou-se como prioridade, nessa primeira grande reunião mundial, que não resultou na criação de uma organização, mas estreitou os laços da fraternidade, afirmou o valor da tolerância religiosa e avivou o espírito missionário da ACM, lançando-a ao trabalho de difundir sua mensagem e seus ideais cristãos e humanistas entre os jovens do mundo inteiro.

Parabéns por esta conquista, acemistas!