#ACMcultural: O Vendedor de Sonhos

#ACMcultural: O Vendedor de Sonhos

A ACM, Instituição Amiga da Cultura, apoia o espetáculo “O Vendedor de Sonhos”, que é sucesso de crítica e público, baseado no best-seller homônimo de Augusto Cury e já foi visto por mais de 65 mil pessoas em mais de 100 apresentações espalhadas por 75 cidades do Brasil.

O Vendedor de Sonhos faz nova temporada em São Paulo, no Teatro Fernando Torres, de 17 de janeiro a 29 de março de 2020.

A trama conta a história do personagem Júlio César (Mateus Carrieri), que tenta o suicídio e é impedido de cometer o ato por intermédio de um mendigo, o Mestre (Luiz Amorim), que lhe vende uma vírgula, para que continue a escrever a sua história. Juntos, encontram Bartolomeu, um bêbado boa-praça que decide unir-se a eles na missão de vender sonhos e de despertar a sociedade doente. Mas a revelação de um passado conflituoso do Mestre pode destroçar a grande missão do Vendedor de Sonhos.

O livro já foi traduzido para mais de 60 idiomas e também virou filme – e é a primeira obra de Augusto Cury a receber uma adaptação para o teatro. “Ver os atores interpretando no palco os personagens que eu construí nas mais diversas situações estressantes em que eles passaram, levando o espectador a fazer uma viagem para dentro de si mesmo para encontrar o mais importante endereço que poucos encontram, o endereço em sua própria mente, é de fato um grande prazer”, conta Cury.

“Entre as diversas apresentações pelo Brasil, a peça vem atingindo em cheio os espectadores”, conta a diretora Cristiane Natale. Para ela, a correria no dia a dia acaba reprimindo a demonstração dos sentimentos, principalmente os medos. “Muitas pessoas não conseguem lidar com desafios e fracassos e acabam por viver um caos emocional”, enfatiza ela.

Para Luiz Amorim, que interpreta o Mestre, o texto tem uma função além da literatura. “É uma história muito humana, bonita, que nos traz identificação. Propõe uma reflexão, instiga pensamentos. Tudo isso me atrai bastante no texto”, diz ele, que esmiúça o seu personagem, o Vendedor de Sonhos: “Ele é riquíssimo, um homem que passou por muitas experiências, traumas na vida e desafios. Ele propõe caminhos que transformam a vida das pessoas. Você pode mudar o mundo através de sua própria mudança”.

“Sentimos a boa recepção do público quando as pessoas contam suas experiências e como a peça, de alguma forma, modificou a vida delas”, conta Amorim.

Na pele de Julio César, Mateus Carrieri vem encarando um desafio. “Fazer esse texto, carro-chefe do Augusto Cury, me encanta. E é um desafio porque muitos espectadores vão assistir à peça já tendo lido o livro. É uma responsabilidade”, acredita ele, que interpreta o personagem que tenta se matar. “É um personagem que tem muitos problemas que afligem o homem moderno: a ansiedade, depressão, tristeza profunda e a tentativa de suicídio, que são males que assolam o nosso tempo. São temas que o Augusto Cury trata com maestria”, pontua.

Carrieri confessa que o texto mexeu com sua vida. “É claro que a gente leva para a nossa vida, refletindo sobre o que está dizendo no palco. Acho que é o pulo do gato da obra do Augusto Cury: fazer a gente refletir e tentar melhorar”, frisa ele.

Ficha Técnica
Adaptação: Augusto Cury, Erikah Barbin e Cristiane Natale
Direção: Cristiane Natale
Projeto de Iluminação: Bruno Henrique França
Iluminação: Santana (Piti)
Trilha Sonora: Maurício Colantoni
Figurinos: Valentina Oliveira
Classificação: 10 anos.
Duração: 70 min.

SERVIÇO

O VENDEDOR DE SONHOS

Teatro Fernando Torres

Rua Padre Estevão Pernet, 588 – Tatuapé – (11) 2227-1025
17 de janeiro a 29 de março de 2020
Sextas e sábados, às 21h e domingos, às 19h
Classificação: 10 anos
Duração: 70 min

NA RECEPÇÃO DE UMA DAS UNIDADES, É POSSÍVEL RETIRAR FLYERS COM 50% DE DESCONTO NOS INGRESSOS. CORRA E GARANTA O SEU. TEMPO LIMITADO ATÉ DURAREM OS ESTOQUES DOS VOUCHERS.

Print Friendly