A ACM / YMCA São Paulo completará, em dezembro deste ano, 115 anos de história. Ao longo desse período, contabilizou feitos que deixaram sua marca registrada na cidade que tão bem a acolheu e a abraça, diariamente, permitindo-a fortalecer pessoas, famílias e comunidades paulistas e paulistanas.

Em mais de um século de atuação, a ACM vem prosseguindo com suas ações, atividades, projetos e programas em prol da saúde, bem-estar, qualidade de vida e cultura de milhares e milhares de pessoas, e comprometendo-se com a formação integral de jovens, para que se tornem cidadãos responsáveis e participativos. É por isso que a Instituição é referência na transformação de vidas e de oportunidades, despertando talentos, descobrindo vocações e formando líderes à sociedade.

“Moço(a), esta casa é tua! Dedica-te amizade do povo paulista, para que te tornes um ser humano completo, sob a inspiração dos ideais cristãos.” Esta mensagem ficava afixada na entrada da antiga sede da ACM / YMCA São Paulo, na Rua Santo Antônio, em meados da década de 1930, e até hoje representa a essência da Associação Cristã de Moços.

Para uma gigantesca metrópole, uma instituição gigantesca, que, assim como Sampa, mantém-se forte e pujante, seguindo seu caminho e presenteando a população com iniciativas que, juntas, tornam-se um verdadeiro patrimônio à cidade e marcam significativos avanços aos cidadãos, como, por exemplo, o advento do Futebol de Salão – novidade esportiva inventada pela ACM do Uruguai e regulamentada pela ACM / YMCA São Paulo; a Ginástica Calistênica; o pioneirismo dos acampamentos infantojuvenis e pedagógicos; e o de ser uma das primeiras instituições a se abrir para o empoderamento feminino, estimulando a integração das mulheres na vida e atuação da ACM.

Para esse último tópico, destaque à Maria Ohl, primeira educadora de Ginástica, da ACM / YMCA São Paulo, em meados dos anos 1940, que representa a ascensão das mulheres no Movimento Acemista.

É por essas e outras razões – a serem divulgadas nas próximas semanas, toda quinta-feira – que parabenizamos a ACM e a todos os que escreveram e escrevem sua história.

Que seu sucesso se transmita exatamente pelo número de anos que tem e que cresça cada vez mais, desenvolvendo outras tantas comunidades que solicitam, querem e percebem o Movimento Acemista como instrumento necessário para a transformação do ser humano.

ACM, patrimônio de São Paulo!